Olá bem bem vindo ao aAconteceu depois dos 14!

Siga-nos nas redes sociais.

¡Suscríbete a nuestro blog!

Recibe en tu correo las últimas noticias del blog. Sólo ingresa tu correo para suscribirte.

Anuncie

12 de set de 2011

Vivendo no Limite -2

          Deitou na cama sentindo seu corpo pesado, olhou para o teto branco do seu quarto e viu as estrelas fluorescentes que aos 15 tinha feito questão de por uma por uma , sempre gostou de estrelas , agora olhava para lá e lembrava da menina doce que era , que tinha sonhos muito românticos, achava que tudo isso tinha ido embora com a primeira decepção amorosa, era tão triste que ela não queria nem lembrar, porém fazia-se necessário.”Não há crescimento sem dor” repetia constantemente tentando fazer desta frase a sua verdade. Acabou adormecendo ali lembrando de um passado amargo que insistia em doer.

 

 

          Horas mais tarde , foi acordada por sua mãe, Anna ( não aceitava ser chamada de Dona nem de tia, isso dava até briga feia) era jovem compreensiva e muito protetora também, entendia de moda,tinha um salão de beleza e por vez ou outra tentava a conselhar a filha, nunca achou nem um dos namorados dela bom o suficiente,nem mesmo o atual.

   - Filha, acorde! – dizia Anna enquanto sacudia sua filha levemente.

   -Vamos lá, acorde! – Insistia.

   - Adivinha quem está ao telefone? – Sua última cartada. Sorriu quando viu que tinha funcionado.

   - Cadê mãe, dá aqui!- Estendia a mão , com os movimentos todos lerdos pois estava mais dormindo do que acordada.

   -Desculpa filha era a única maneira de te acordar! Tenho boas notícias e…- disse até que foi interrompida pela filha.

   -Ùnica maneira de me acordar? Quem disse que eu queria ser acordada… Ah mãe…Boas Notícias? Quais?

   -Eu vou me CASAR DE NOVO! Não é o máximo?! O Pedro me pediu em casamento ontem e…-novamente foi interrompida.

   -Como assim!? Casar ! De novo, mãe já não basta o que aconteceu com o meu pai?- disse quase que gritando.

   - Nossa eu pensei que você já tinha superado essa fase, é tanto tempo que estou com ele! Pensei sinceramente que você torcia pela minha felicidade! Pensei que além de mãe eu fosse sua amiga e seu pai filha ele é passado! – disse esperando um pouco mais de compreensão da filha, que só olhou pra baixo sem falar nada. Anna resolveu continuar.

  -Filha não é vc mesmo que vive dizendo .”Não há crescimento sem dor” eu apanhei muito da vida, era nova estava iludida seu pai fez o que fez comigo, brincou com meus sentimentos… mas isso é passado.Pedro é totalmente diferente e mesmo se eu “quebrar a cara” mas uma vez, eu vou sofrer, pois o amo muito, mas vou me erguir novamente, porque sei que poderei contar comigo, com você…- disse , ao mesmo tempo que tentava alcançar os olhos da filha.

- Dona Anna. -disse ironicamente,provocando a fúria no olhar da sua mãe. – Aí é que tá mãe, eu não quero ver você sofrer, dói emmim até essa possibilidade, eu sempre te conforto, eu sempre sou forte… mas como você é minha amiga vou te dizer a mais pura verdade! Eu não sou forte, não como você pensa, não como eu queria ser! –disse com lágrimas nos olhos. Anna foi abraçá-la e disse:

-Oun filha não fique assim , é pra essa notícia nos trazer felicidade… você puxou a mim sempre se mostrando dura pra todos mas não é assim… você cresceu rápido demais, depois dos 14  foi tão díficil as coisas pra nos duas, eu queria mais tempo com você, mas rempo pra mãe e filha sabe? Hoje é díficil até pra te ver! – olhou para a filha e a percebeu mais calma. – Bem eu já vou tem o café da manhã pra preparar…

- Mãe,você tem o meu apoio… você tem todo o direito de tentar novamente e se eu estivesse no seu lugar faria o mesmo! Obrigada por tudo!

Anna se sentiu forte com tudo que sua filha disse, deu um belo sorriso,um beijo na testa de sua filha, disse “obrigada” e desceu pra preparar o café, só quando sua mãe saiu do quarto ,que ela percebeu o quanto tinha dormido, uma noite.. estava realmente cansada, e o principio de discussão com sua mãe não a fez bem , ao contrário… ficou pensando num passado não tão distante , a separação dos seus pais… o horror de sua mãe apanhar por dias até tomar uma atitude , quando isso se voltou para sua filha.

 

 

Continua

Nenhum comentário:

Postar um comentário

* Gostou do Post ? Por Favor, comente.
* Não precisa de confirmar as postagens com os códigos.
* Dicas, sugestões e críticas sempre são bem-vindas.
* Comente sobre o conteúdo do blog, antes de sair divulgando o seu.
* Palavras ofensivas, ou texto totalmente em caixa alta, não serão publicados, exceto se tiver um conteúdo relevante.
* Agradecemos de coração a sua visita, e iremos visitar seu blog, site, redes sociais também( se vc deixar o link)! Será um prazer.